Search
Close this search box.

Wuhan será alvo de investigações sobre origem da covid-19, afirma governo dos EUA

Wuhan na mira dos EUA. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, decidiu colocar em prática um projeto de lei aprovado pelo congresso norte-americano, que visa descobrir as origens da pandemia de covid-19, iniciada no final de 2019, em Wuhan, na China.

Em seu decreto, Biden aponta que a intenção do projeto é averiguar se o Sars-CoV2 teria sido liberado – acidentalmente, ou não – do laboratório do Instituto de Virologia de Wuhan.

“Precisamos chegar ao fundo das origens da covid-19, incluindo possíveis ligações com o Instituto de Virologia de Wuhan”, apontou a presidência da República, em comunicado oficial.

“Devemos conhecer a origem para garantir que saberemos prevenir pandemias futuras”, acrescentou. “Compartilho do objetivo do Congresso em divulgar o máximo de informações possível sobre a origem da covid-19″, reforçou o presidente democrata.

Wuhan: relatório do FBI apontou falha em laboratório

Como o Paradoxo BR mostrou em fevereiro, investigações feitas por autoridades norte-americanas – entre elas, o FBI – revelaram que o novo coronavírus teria saído de um laboratório na cidade de Wuhan. A origem defendida pelos chineses era de que a covid-19 teria se propagado de um mercado no município chinês, após contaminar morcegos.

Em documento divulgado pelo Wall Street Journal, um relatório feito pelo Departamento de Energia em parceria com a polícia Federal norte-americana (FBI), apontou que o SarsCoV-2 apareceu pela primeira vez após um vazamento ocorrido em um laboratório científico na cidade de Wuhan.

Em outra matéria, a virologista chinesa – atualmente em exílio – Li  Meng Yan afirmou que o resultado das investigações pode ser considerado “uma conquista histórica”, ao desmentir a história de que o vírus teria sido transmitido de um morcego para um ser humano, conforme a versão oficial do Partido Comunista Chinês.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *