Search
Close this search box.

Temendo demissões, Senado se articula para frear fim da desoneração da folha

Senado

Senado tenta adiar volta dos impostos sobre a folha de pagamento e evitar demissões

O senador Efraim Filho (União-PB) afirmou que o legislativo irá tentar adiar por até três meses o fim da desoneração da folha de pagamento dos 17 setores da economia – medida articulada entre o governo Lula e o Supremo Tribunal Federal para garantir mais arrecadação aos cofres públicos.

Conforme o parlamentar – um dos responsáveis por outra iniciativa combatida pelo STF, a PEC das Drogas – a intenção é garantir novas regras para conter a incisão dos tributos sobre os ganhos de cerca de 9 milhões de brasileiros. 

“É uma ideia que está na mesa de diálogo com os setores e com a Fazenda”, explicou Efraim Filho. “Pode ser por um projeto de lei ou uma emenda em um projeto que esteja em estágio avançado de votação”, complementou o senador.

Senado quer garantir segurança jurídica

Efrain Filho destacou ainda que a medida do Congresso serviria para devolver a segurança jurídica ao país, impedindo uma série de intervenções contra o legislativo.

“O mais importante seria minimizar os danos pela insegurança jurídica e dar mais prazo e fôlego para as empresas se adaptarem e assim evitar demissões imediatas diante do substancial aumento da carga tributária sobre os empregos”, apontou Efraim

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF