Search
Close this search box.

Telegram volta a ser atacado e poderá ser banido do Brasil

Telegram ameaçado no Brasil

Telegram voltou a ser atacado por integrantes do governo Lula que ameaçam banir o aplicativo, seguindo o exemplo de outras ditaduras

Depois das ameaças ao Google, Facebook, Spotify, Meta e Brasil Paralelo, o governo Lula prepara um ataque pesado contra o Telegram. A reação da base governista acontece após o aplicativo enviar a seus usuários um comunicado alertando sobre o potencial de censura do PL 263/2020, que poderá representar o fim da liberdade de expressão no Brasil

.
“Semana passada, foi o Google. Agora, todos os usuários do Telegram no Brasil receberam uma ameaça por meio das mensagens disparadas para todas as redes. É uma ameaça, e não somente aos cidadãos brasileiros. É uma ameaça à democracia e abuso de poder econômico”, reclamou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Já o ministro da Justiça e Segurança, Flávio Dino (PSB-MA) usou o Twitter para questionar se a reclamação do aplicativo de mensagens russo teria sido para “provocar um outro 8 de Janeiro”.

“’A democracia está sob ataque no Brasil’. Assim começa um amontoado absurdo postado pela empresa Telegram contra as instituições brasileiras. O que pretendem? Provocar um outro 8 de janeiro?”, esbravejou.

Telegram: banido por ditaduras na Ásia, Oriente Médio e Europa

Desde seu lançamento em 2010, o Telegram Messenger dos irmãos Nikolai and Pavel Durov, já foi banido nos seguintes países: Rússia, Irã, China, Coreia do Norte, Belarus, Cuba, indonésia, Azerbaijão, Bahrein, Paquistão, Tailândia e Índia.

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF