Search
Close this search box.

Solução do “caso Marielle” não alivia pressão sobre Ricardo Lewandowski

Lewandowski

Nem mesmo a prisão dos suspeitos de matar Marielle Franco aliviou situação do ministro Ricardo Lewandowski

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal formou maioria nesta segunda-feira (25) para manter a prisão dos acusados de matar a vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, em março de 2018.

De acordo com a delação premiada, os principais responsáveis pelo crime são o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, Domingos Brazão, o deputado federal Chiquinho Brazão (União Brasil-RJ), e Rivaldo Barbosa, ex-chefe de Polícia Civil do Rio.

Fracasso na recaptura de presos faz Lewandowski “balançar”

Embora o anúncio dos supostos culpados dos crimes tenha sido comemorado pelo governo Lula, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, ainda não obteve qualquer sucesso na busca de dois foragidos do Presídio Federal de Mossoró (RN).

Após mais de 40 dias, não há notícias sobre o paradeiro dos integrantes do Comando Vermelho, Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento, que escaparam da penitenciária de segurança máxima em pleno Carnaval.

 Em razão da ineficácia das buscas, Lewandowski decidiu prorrogar por mais 10 dias a utilização de 100 homens da Força Nacional. As operações com a corporação devem terminar na próxima sexta-feira (29).

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF