Search
Close this search box.

Sem projetos para o Brasil, Lula quer fazer Angola crescer

Lula

Lula passou pela capital angolana para anunciar nova parceria que priorizará o agro e a infraestrutura . Após atacar Bolsonaro, o petista prometeu desenvolver as relações entre os países

Sem apresentar até o momento projetos relacionados à agricultura, e saneamento básico para o Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou um pacote de medidas para melhorar a atual situação desses mesmos setores em Angola. Em recente passagem pela capital Luanda após reunião do Brics, o chefe do executivo destacou que as obras darão sequência a uma antiga parceria iniciada em 2010 com o país africano.

Como de praxe tem ocorrido em toda viagem internacional, o petista ainda deixou um espaço reservado em seu discurso para atacar o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). 

“Nos últimos anos, lamentavelmente, o Brasil tratou os países africanos com indiferença. Pela primeira vez desde a redemocratização, tivemos um presidente que não fez nenhuma visita à África. Embaixadas brasileiras foram fechadas no continente e a cooperação foi abandonada”, atacou.

Segundo Lula, as prioridades do novo programa serão as áreas de saúde, turismo e defesa. “A prioridade é fazer uma revolução agrícola no país para garantir o crescimento econômico e a segurança alimentar da população”, declarou.

Sem detalhar como essa parceria será concretizada, Lula ainda afirmou que serão desenvolvidas políticas de crédito para pequenos produtores rurais angolanos, além do desenvolvimento de um projeto para irrigação das lavouras da nação africana.

Lula e Angola: os itens da nova parceria

Confira os itens da nova etapa da parceria entre Lula e o governo Angolano.

  • Acordo sobre o exercício de atividades remuneradas por dependentes de diplomatas, pessoal administrativo e técnico e militares que prestam serviços nos países.
  • Cooperação no setor do turismo sustentável
  • Projeto de cooperação entre os ministérios da Saúde dos países para diagnóstico e tratamento da hanseníase.
  • Cooperação agrícola entre os ministérios da Agricultura brasileiro e angolano.
  •  “Escola de Todos”, para o estabelecimento da terceira fase do programa.
  • Apoio a micro e pequenas empresas do Sebrae com o Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequena e Médias Empresas (Inapem) de Angola.
  • Promoção da exportação com a Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX) de Angola.

 

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *