Search
Close this search box.

Quase 2 anos após as eleições, Ministério Público pede cassação de ministro de Lula

Lula

Renan Filho – atual ministro dos Transportes de Lula – teria usado sua posição como governador de Alagoas para fins eleitoreiros. Ele foi candidato a senador nas Eleições de 2022

Um ano e cinco meses após a eleição, o Ministério Público Eleitoral (MPE) decidiu pedir a condenação do ministro dos Transportes do governo Lula, Renan Filho, e do governador do Estado de Alagoas, Paulo Dantas (MDB). Segundo o MPE, eles são acusados de suposto abuso de poder econômico durante as respectivas campanhas eleitorais em 2022.

Conforme o parecer do órgão, os suspeitos teriam usado a estrutura do programa social “Bolsa Escola 10” para promover suas candidaturas.

Ministro de Lula aproveitou benefício para turbinar campanha, diz MPE

Renan Filho – cujo pai é o senador – e velho aliado de Lula, Renan Calheiros (MDB-AL) – atuava como governador do estado na época e concorria a uma vaga no Senado Federal por Alagoas. Por sua vez, Dantas era seu vice-governador.

O programa social “Bolsa Escola 10”  – supostamente utilizado por Renan – foi implementado em dezembro de 2021, dez meses antes das eleições gerais. O  objetivo do benefício era premiar alunos da rede estadual escolar com bolsas de estudo. De acordo com apuração feita pelo MPE, na ocasião foram distribuidos R$ 120 milhões em prêmios.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *