Search
Close this search box.

Pacheco faz campanha contra Fundo Eleitoral de R$ 5 bilhões para 2024

Senado

 

Rodrigo Pacheco alegou “não ser coerente” uma despesa bilionária, enquanto o governo trabalha para atingir meta fiscal de déficit zero no ano que vem

 

De olho em 2026, o presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG) voltou a surpreender o cenário político. Após se “rebelar” contra decisões do Supremo Tribunal Federal que interferem diretamente no legislativo, o parlamentar mineiro afirmou que seria contraditório aprovar um fundo eleitoral de R$ 5 bi em meio aos esforços para atingir a meta fiscal.

Segundo Pacheco – que declarou ser defensor da meta de déficit zero em 2024 –  seria contraditório aprovar tamanha reserva de recursos para o uso em campanhas eleitorais.

“É incoerente defender a meta fiscal de déficit zero e ajuste fiscal em 2024, e ao mesmo tempo aprovar um fundo de R$ 5 bilhões para as eleições do próximo ano”, declarou Pacheco.

Pacheco deve votar PEC do STF na semana que vem

Como o Paradoxo BR mostrou, o Senado Federal deverá votar na próxima terça-feira (21) a Proposta de Emenda à Constituição que veta decisões monocráticas e interferências do STF no poder legislativo. Antes de ser colocada em votação, os senadores deverão realizar a última sessão de debates sobre o tema.

Para uma PEC ser aprovada no Congresso, é preciso de 49 votos mínimos dos senadores em dois turnos. Após passar pelo Senado, a proposta segue para o plenário da Câmara.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF