Search
Close this search box.

Motoristas por aplicativo voltam a protestar contra regras do governo

Motoristas

Motoristas de Uber, 99 e Cabify saíram às ruas de São Paulo para convencer o governo Lula a cancelar projeto que reduz ganhos e abastece sindicatos

Os motoristas de transporte por aplicativo voltaram às ruas para protestar contra o projeto do governo Lula que prevê a prevê pagamento de tributos para o INSS e redução dos ganhos líquidos. O foco do manifesto desta terça-feira (2) foi o bairro do Pacaembu, na região oeste de São Paulo, onde carretas foram organizadas a partir das 11 horas da manhã (Horário de Brasília).

Os principais pontos do Projeto de Lei Complementar 12/2024 criticados pela categoria são a previsão de aumento da tarifa para os passageiros – e a respectiva redução de ganhos dos motoristas – e a obrigação de serem representados por sindicatos em caso de horas extras de trabalho.

Projeto de Lula obriga motoristas a ativar sindicato

De acordo com o texto – apresentado no mês passado pelo ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho – o PLP prevê a criação oficial da categoria “trabalhador autônomo por plataforma”, além de estipular um salário mínimo mensal de R$ 1.412. Caso aprovado pela Câmara, o projeto também irá criar a  obrigatoriedade de contribuição previdenciária, sendo 7,5% para os condutores e 20% para companhias como Uber e 99.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF