Search
Close this search box.

Ministro dos Direitos Humanos ataca Israel e culpa “fascismo” no caso “Dama do Tráfico”

Ministro

Ministro usa informações do Hamas para atacar Israel e afirma que “fascismo” distorceu caso que liga a pasta à mulher do líder do Comando Vermelho no Amazonas

O ministro dos Direitos Humanos e Cidadania, Silvio Almeida, voltou a atacar Israel e acusou o país de cometer “crimes de guerra” na região de Gaza.

Durante participação no programa “Bom dia, Ministro”, Almeida foi questionado por uma jornalista sobre sua opinião a respeito do conflito no Oriente Médio, que já dura mais de 40 dias.

Silvio Almeida então, declarou que sua opinião era “semelhante a do presidente Lula”, e que se o petista havia condenado a forma como Israel conduzia sua investida contra o terror, ele também condenava.

“A partir do momento que se bombardeia hospitais e ambulâncias e campos de refugiados, há uma prática inaceitável”, declarou o chefe da pasta.

Ministro dos Direitos humanos coloca culpa “no fascismo” no caso “Dama do Tráfico”

O ministro dos Direitos Humanos também se manifestou sobre o caso que liga o seu gabinete à chamada “Dama do Tráfico”, Luciene Barbosa Farias. O Ministério, vale destacar, pagou as passagens da mulher do líder do Comando Vermelho no Amazonas, Clemilson Farias, o Tio Patinhas.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Silvio Almeida declarou que os “próceres do fascismo não têm compromisso contra o crime organizado, apenas se valem de distorções para difamar”. 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF