Search
Close this search box.

Milei comemora nova “vitória econômica” no início de governo

Argentina

Presidente da Argentina, Javier Milei, conseguiu ampliar o acordo de financiamento da dívida com o FMI e poderá ampliar reservas cambieis em 2024

O governo da Argentina comemorou nesta semana o fechamento de um novo acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para quitar a dívida de US$ 44 bilhões acumulada na gestão de Alberto Fernández. A partir desta semana, a formalização do cronograma de pagamento será debatido pelo conselho executivo do Fundo nas próximas semanas para ser validado oficialmente.

Caso o FMI dê um aval formal para o acordo, o presidente Javier Milei já poderá ter à disposição US$ 4,7 bilhões para compor as reservas deficitárias argentinas. A soma é superior aos US$ 3,3 bilhões acordados anteriormente pelo então ministro da economia e candidato à presidência, Sergio Massa.

Milei precisará de superávit primário em 2024

Para garantir a liberação dos recursos, o governo argentino concordou em obter um superávit fiscal de 2% de seu Produto Interno Bruto até o final de 2024. Caso o cronograma econômico de Milei seja cumprido, as reservas cambiais do país vizinho devem atingir os US$ 10 bilhões até o final de 2024.

O PIB da Argentina atingiu a marca de US$ 632 bilhões em 2022, mas deve registrar recuo de quase 2,5% nos números consolidados em 2023.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF