Search
Close this search box.

Michelle Bolsonaro vira protagonista como presidente do PL Feminino

Michelle Bolsonaro poderá ser a alternativa mais forte da direita nas eleições de 2026. Embora Jair Bolsonaro tenha afirmado que ainda “está vivo” na política, o Partido Liberal já sabe que terá pela frente as forças do Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar barrar a candidatura do ex-chefe de estado.

Um dia após o PL confirmar que o casal Bolsonaro sairia em carretas pelo Brasil a partir deste ano para fomentar candidatos do partido nas próximas eleições municipais em 2024, informações publicadas na coluna de Monica Bergamo, na Folha de S. Paulo, acenderam o alerta na legenda comandada por Waldemar Costa Neto.

Segundo a colunista, ministros do TSE e STF teriam confidenciado que Jair Bolsonaro “será declarado inelegível pelo Tribunal Superior Eleitoral, mas a prisão do político é considera impossível em curto prazo”.

Michelle Bolsonaro: presidente do PL feminino

Na ótima quarta-feira (15), Michelle Bolsonaro foi confirmada por Waldemar Costa Neto como presidente do PL Mulher, que é um braço dentro do partido direcionado a cuidar de temas e políticas voltadas para a população feminina.

A nomeação é mais um sinal de que Michelle poderá substituir o marido, Jair, em caso de o TSE torna-lo inelegível.

Nos quatro anos em que Michelle Bolsonaro atuou como primeira-dama do Brasil, muitos trabalhos sociais foram realizados a favor dos mais necessitados.

As ações de Michelle começaram logo no primeiro ano de mandato de Jair Bolsonaro, com destaque para o voluntariado. Um dos programas de grande sucesso foi o que hoje cuida de milhões de brasileiros que sofrem de doenças raras.

Em fevereiro passado, ainda como primeira-dama, Michelle foi até à Paraíba para inaugurar na capital João Pessoa o Centro de Referência Multiprofissional em Doenças Raras, considerado um marco para os nordestinos.

Durante a cerimônia de lançamento, Michelle falou sobre a importância do empreendimento dedicado a um mal que afeta cerca de 13 milhões de pessoas somente no Brasil.

“O tema ‘dos Raros’ é muito importante na minha vida e me comprometi a lutar por estas pessoas. Estamos trabalhando para a melhoria da qualidade de vida destes pacientes para que tenham diagnóstico precoce, tratamento de qualidade, apoio às famílias e que não sofram com preconceito”, declarou.

Na mesma linha dos cuidados com doenças raras, Michelle Bolsonaro liderou o Pátria Voluntária, idealizado em julho de 2020. Até 2022, mais de 700 entidades tinham aderido ao programa, servindo cerca de 15 mil brasileiros.

“O trabalho voluntário pode transformar vidas, tantos daqueles que o praticam quanto daqueles que o recebem”, destacou Michelle.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF