Search
Close this search box.

Mais Médicos II: Lula não descarta volta de cubanos

Mais Médicos, o retorno. Lançado em 2013 durante a gestão de Dilma Rousseff (PT-MG), o programa assistencial deverá retornar com força total em 2023, em mais uma medida que tenta resgatar o passado.

Na gestão de Rousseff, o Mais Médicos remunerava os profissionais da saúde com apenas 25% dos salários. Os demais valores eram enviados para o governo de Cuba e à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).
O anúncio do novo Mais Médicos – agora chamado Mais Saúde para os Brasileiros – foi feito no Palácio do Planalto, onde o ‘presidente’ aproveitou para alfinetar o governo de Jair Bolsonaro (PL-RJ) em mais uma oportunidade.

Participaram do evento inaugural, além de Lula, a ministra da Saúde, Nísia Trindade. Segundo a pasta, ao longo de 2023, serão contratados 15 mil profissionais, fazendo com que o número de médicos participantes chegue a 28 mil.

“Somente quem mora nas periferias das grandes cidades, nas cidades pequenas sabe o que é a ausência de um médico”, afirmou Lula, que em seu discurso disse que o governo anterior “havia destruído” o programa. De fato, o programa foi cancelado em 2019 a pedido do governo de Cuba. Após o cancelamento, o governo de Jair Bolsonaro criou o programa Médicos Pelo Brasil, sem a participação de estrangeiros.

Mais Médicos II: Lula não descarta volta de cubanos

Já Lula, embora diga que o novo programa irá beneficiar os profissionais brasileiros, não descartou o retorno de cubanos à ação.
“Nesse momento, o foco está em garantir a presença de médicos brasileiros no programa, um incentivo aos profissionais do nosso país”, apontou o petista.

“Se não houver quantitativo, teremos a opção de médicos brasileiros formados no exterior. E, se ainda assim não tivermos os profissionais, optaremos por médicos estrangeiros. O nosso objetivo não é saber a nacionalidade do médico, mas a nacionalidade do paciente, que é um brasileiro que precisa de saúde”, declarou.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *