Search
Close this search box.

“Lugar de Ladrão é na prisão”: Portugueses e brasileiros protestam contra Lula em Lisboa

“Lugar de Ladrão é na prisão” e “Lula Cárcere do Povo”: Petista enfrenta onda de protestos em Portugal

O ‘presidente’ Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enfrentou seu pior momento em um evento público desde sua posse em 1º de janeiro.
Durante discurso na Assembleia da República, em Lisboa, nesta terça-feira, o petista precisou que o presidente da Câmara, Augusto Santos Silva, mandasse os deputados de oposição de PSD, IL e Chega parassem de vaiar e a gritar palavras de ordem, para que Lula pudesse continuar.

 


“Chega de insultos, chega de envergonhar as instituições, chega de envergonhar o nome de Portugal”, exigiu o presidente da casa legislativa, durante a cerimônia de celebração do 49º aniversário da Revolução dos Cravos.

Os problemas de Lula não se resumiram dentro do parlamento luso. Nos arredores da Assembleia da República, centenas de pessoas, incluindo brasileiros que vivem em Lisboa, decidiram organizar um protesto contra a participação de Lula no evento que celebra o fim da ditadura em Portugal.
Os manifestantes carregavam faixas e cartazes com os dizeres “Lugar de Ladrão é na Prisão” e “Chega da Corrupção”, enquanto gritavam frases como “Não vai ter picanha” , “Tolerância Zero” e “Fora Lula”.

 

“Lugar de ladrão é na prisão”: dois manifestos em cinco dias em Portugal

Esta foi a segunda vez que Lula enfrentou críticas em Portugal, desde sua chegada. No sábado, como o Paradoxo BR mostrou, ucranianos refugiados em Portugal saíram às ruas de Lisboa para se manifestar contra as declarações do brasileiro sobre a invasão russa.

 

Ao término do evento no parlamento, Lula deu sua versão sobre os protestos contra sua participação no chamado 25 de abril.
“Quem faz política está habituado a isso. Eu acho que essas pessoas quando voltarem para casa e deitarem a cabeça no travesseiro vão falar: que papelão nós fizemos”, minimizou.

Eu sinceramente não sei como é que estas pessoas vão chegar em casa, olhar nos seus filhos, nos seus pais e falar que estiveram na assembleia a participar num evento praticamente de homenagem à revolução dos cravos, porque foi para isso que eu vim aqui a convite do Presidente Rebelo”, completou.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF