Search
Close this search box.

Líder da oposição no Senado abre fogo contra Rodrigo Pacheco

Marinho x Pacheco líder da oposição contra presidente do congresso

Líder dos opositores, senador Rogério Marinho disse não admitir perder vagas na composição da CPMI do 8 de Janeiro

O líder da oposição no Senado, Rogério Marinho (PL-RN), afirmou nesta sexta-feira que irá recorrer da decisão do presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que destinou mais cadeiras a integrantes do governo na CPMI do 8 de Janeiro.
Pelo critério de proporcionalidade, caso seja mantido, o governo Lula contaria com 15 vagas, enquanto independentes e opositores ficariam com 8 e 9 vagas, respectivamente.

Ontem (4), Rodrigo Pacheco já havia indeferido questões de ordem apresentadas por Marinho e Eduardo Girão (Novo-CE), além da deputada federal Adriana Ventura (Novo-SP), sobre fixação da data-base para fins do cálculo da proporcionalidade partidária na composição da comissão que irá investigar no Senado e na Câmara os ataques às sedes dos três poderes, em Brasília.

“Nós iremos recorrer dessa decisão”, anunciou o senador Rogério Marino. “Inicialmente à Comissão de Constituição e Justiça. Esperamos que ela tramite com a mais rapidez possível que o caso exige. Não vamos deixar de indicar nossos representantes”, garantiu o líder da oposição na principal casa do Legislativo.

Como o Paradoxo BR mostrou, a CPMI do 8 de Janeiro teve sua requisição lida por Rodrigo Pacheco, somente após o vazamento de imagens dentro do Palácio do Planalto, onde o então chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) aparentava interagir com os vândalos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF