Search
Close this search box.

Haddad poupa Lula e foge das perguntas sobre piora da economia

Haddad

Em entrevista coletiva, Haddad não respondeu como o governo irá diminuir as despesas. O ministro, contudo, disse que é “preciso olhar para as contas públicas”

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT) fugiu das perguntas sobre como irá reduzir a dívida pública para atingir a meta fiscal. Em coletiva de imprensa concedida nesta segunda-feira (30), Haddad disse apenas que o Brasil “precisa buscar o equilíbrio fiscal”, mas sem determinar os meios para chegar ao objetivo.

Ao ser perguntado se a pasta irá trabalhar para o déficit zero em 2024 – meta já desmantelada por comentários do próprio presidente Lula – o ministro preferiu dizer que “não há sabotagem do governo”. Ele completou, pontuando que foram “detectados problemas que precisam ser saneados com reformas”.

Haddad lamenta queda na arrecadação

Um dos principais trechos da entrevista foi a constatação de que a arrecadação federal não acompanhou o crescimento do Produto Interno Bruto.

“A taxa de juros é algo importante, e as empresas estão lucrando menos”, apontou. “Isso afeta a arrecadação”, ratificou.

Vale destacar que a reforma tributária como foi aprovada na Câmara já sinaliza para a alta das alíquotas em diversos setores. Entre eles, um dos principais: o de serviços, que movimenta a economia de forma crucial ao lado do agronegócio.

“Meu papel é procurar o equilíbrio fiscal e o Brasil precisa voltar a olhar para as contas públicas”, completou Haddad, sem comentar sobre a possibilidade da criação de mais um ministério, que eventualmente contribuirá para o inchaço da máquina pública. 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF