Search
Close this search box.

Governo sofre derrota mas deve insistir em aumentar impostos em 2024

Desoneração

 Governo Lula desiste de reonerar folha salarial, mas deve apresentar PL que extingue Lei do Perse

No final da noite de terça-feira (27), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu assinar uma medida provisória que anula a reoneração da folha salarial de 17 categorias da economia. A decisão representou uma derrota para a equipe do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que contava com a recuperação gradativa de arrecadação a partir de 1º de abril.

Apesar de acusar a derrota, o impasse entre o Legislativo e o Executivo deve continuar, já que o governo não desistiu de revogar a Lei do Perse (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos). Existe uma forte campanha na Câmara dos Deputados para manter os benefícios fiscais criados na pandemia para os setores de turismo e lazer.

Queda de braço entre governo e Congresso continua

Segundo o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o governo Lula deverá enviar ao Congresso um projeto de lei para ampliar seu poder de arrecadação. O intuito é evitar novos bloqueios do orçamento em 2024, a exemplo do ocorrido no ano passado. De acordo com cálculos da Fazenda, as renúncias fiscais podem gerar perda de até R$ 16 bilhões em arrecadação para os cofres federais.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *