Search
Close this search box.

Governo Milei proíbe uso de linguagem neutra e sofre ataque da esquerda

Milei

Milei ordenou que nenhum servidor do governo federal use linguagem “neutra inclusiva”

O governo argentino decidiu investir pesado na guerra cultural contra a esquerda. Nesta quarta-feira (28), o porta-voz da presidência, Manuel Adorni, confirmou a proibição do uso de linguagem neutra em todos os setores da gestão pública federal.

Pela decisão do presidente Javier Milei, os servidores não poderão escrever ou publicar documentos com “@”, “x” ou “e” substituindo letras em expressões do idioma espanhol. O mesmo é válido para palavras no plural que já abrangem os gêneros feminino e masculino.

“A linguagem que abrange todos os setores é o castelhano, a língua espanhola. O governo não entrará nesta discussão”, destacou Adorni.

Oposição chama Milei de “fascista”

A decisão de Milei gerou repercussão na oposição, mais precisamente na esquerda argentina. Pela rede social X, o deputado Gabriel Solano, do partido Obrero acusou o presidente argentino de “fascismo”.

“Deixe as pessoas falarem como quiserem. O estado proibir o uso da linguagem inclusiva é coisa de fascistas”, protestou.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF