Search
Close this search box.

Governador petista sanciona lei que proíbe uso de pistolas d’água no Carnaval baiano

Pistolas

Proibição de pistolas no Carnaval da Bahia mira “ataques machistas”, diz governo

No primeiro trimestre de 2023 – período que engloba a celebração do carnaval – o estado da Bahia liderou o índice de mortes violentas no país, totalizando 1.289 ocorrências. Os dados integram o Monitor da Violência do governo federal, e incluem homicídios, latrocínios e agressões seguidas de morte ocorridos nos 26 estados e no Distrito Federal.

Apesar de falhar no combate ao crime, o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), regulamentou nesta semana uma lei que promete diminuir a violência no estado nordestino: a da proibição do uso de pistolas de água nos blocos do Carnaval baiano.

Proibição de pistolas de brinquedo: “combate ao machismo”

De autoria da deputada estadual Olívia Santana (PC do B), a regulamentação aprovada pela Assembleia Legislativa em 2023 passará a valer a partir de fevereiro deste ano. A justificativa apresentada para a proibição do brinquedo foi um incidente ocorrido no bloco As Muquiranas, onde homens teriam importunado uma mulher, usando as perigosas pistolas d ‘água. 

“A gente acredita na prevenção e na sensibilização das pessoas para acabar com esse tipo de violência machista e misógina dentro do nosso Carnaval”, afirmou a secretária de Políticas para as Mulheres, Elisângela Araújo.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *