Search
Close this search box.

Flávio Dino ameaça donos de postos de gasolina: “Vamos começar a punir pelo Cade”

Flávio Dino

Flávio Dino afirma que não perdoará “abusos” em postos de gasolina. Ministro promete acionar Cade para aplicação de multas a empresários

Depois de ameaçar as big techs, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB-MA), apontou o dedo para os empresários, proprietários de postos de combustíveis. Dino afirmou nesta quinta-feira (18) que “se eles não seguirem as medidas divulgadas pela Petrobras  sofrerão medidas coercitivas”.

“Quando a Petrobras anuncia aumento no preço, o repasse é imediato. Quanto à redução, a gente não vê o mesmo comportamento”, reclamou Flávio Dino. “Se os postos não entenderem, entrarão em cena os aparatos coercitivos. Vamos começar a punir por meio de atuação do Cade nesse sentido”, ameaçou, durante entrevista coletiva.

Flávio Dino aprova medida “na canetada”

Apesar de extinguir as regras “precificadoras” de paridade internacional, a Petrobras não esclareceu como irá regular as cotações dos combustíveis. Flávio Dino, aparentemente, aprovou a canetada. Desde quarta-feira já estão valendo as seguintes alterações anunciadas pelo presidente da estatal, Jean Paul Prates.

* Gasolina – R$ 0,40 por litro
* Diesel A – R$ 0,44 por litro
* GLP: – 8,97 por botijão de 13 kgs

Volta do ICMS fixo

Os cortes feitos pelo governo Lula por meio da Petrobras já devem sofrer alterações no mês que vem. O aumento acontecerá por conta do retorno da alíquota fixa do ICMS. A partir de 1º de junho, a cobrança será de R$1,22 por litro em todo o território nacional. A medida havia sido anunciada em março pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT).

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF