Search
Close this search box.

Fernando Haddad indica “braço-direito” para forçar queda de juros no BC

BC

Fernando Haddad diz que Gabriel Galípolo já foi elogiado por Campos Neto e poderá assumir função no Banco Central

Em mais uma tentativa de “forçar” a queda de juros, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT) anunciou na segunda-feira (8) o nome de Gabriel Galípolo como indicação do governo Lula para o cargo de diretor de Política Monetária do Banco Central (BC). Galípolo já atua na gestão petista como braço-direito de Haddad na pasta, chefiando a Secretaria-Executiva do Ministério da Fazenda.

Sobre a escolha, Fernando Haddad garantiu que Gabriel Galípolo conta com a “total confiança” do ‘presidente’ Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para assumir a função no BC.

“Galípolo foi presidente de banco, é conhecido dos economistas, é coautor de todas as políticas públicas que estão sendo endereçadas ao Congresso Nacional”, disse.

Haddad disse ainda que o atual presidente do BC, Roberto Campos Neto, havia elogiado a competência de Galípolo, justificando sua aproximação com o economista.

“Nós estamos procurando entrosamento e todo mundo é testemunha do esforço que vem sendo feito de parte a parte”, afirmou o ministro (..) “São braços do mesmo organismo que precisam trabalhar pelo mesmo propósito.”, afirmou..

Nesta terça-feira (9), o Banco Central deve divulgar a íntegra da ata da mais recente reunião do Comitê de Política Monetária – o Copom, que manteve em 13,75% ao ano a taxa Selic.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF