Search
Close this search box.

Espião chinês é preso pelo FBI após roubar 500 arquivos de Inteligência Artificial do Google

Google

Linwei Ding – o autor do furto – era funcionário do Google desde 2019

O governo dos Estados Unidos anunciou a prisão de Linwei Ding, um ex-funcionário do Google que atuava no departamento de Inteligência Artificial da big tech.

De acordo com o procurador-geral, Merrick Garland, o cidadão chinês é acusado de roubar cerca de 500 arquivos relacionados a projetos de I.A. produzidos pela empresa californiana.

“O acusado roubou segredos comerciais relacionados com a inteligência artificial da big tech enquanto trabalhava em sigilo para duas empresas sediadas na China”, apontou Garland.

Linwei Ding foi contratado em 2019 para atuar como engenheiro de computação em projetos da companhia. Segundo as investigações, o roubo de dados começou em 2022, quando Ding passou a salvar os dados em um sistema de armazenamento por nuvem.

Google confirma esquema de furto

A prisão do cidadão chinês foi confirmada pelo porta-voz do Google, Jose Castañeda. Ele revelou que o chinês teria baixado 500 arquivos confidenciais e copiado em sua nuvem particular.

“Temos regras estritas para evitar o roubo da nossa informação comercial confidencial e segredos comerciais”, afirmou Castañeda.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF