Search
Close this search box.

Em rara defesa da liberdade, corregedor do TSE vota contra punição à jornalista

Corregedor

O corregedor-geral do TSE, Raul Araújo, pregou a tolerância em seu voto-vista contra ação movida pelo PT

Em 2022, o Partido dos Trabalhadores acionou o Tribunal Superior Eleitoral contra o jornalista Rodrigo Constantino. Segundo o PT, o então comentarista da Jovem Pan teria difamado o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva com a frase “o ladrão quer voltar à cena do crime” – expressão originada pelo atual vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSD-SP). 

Outra declaração contestada pelos petistas atingia diretamente a corte: “A essência do PT é o autoritarismo e a censura e o sistema está coligado com essa turma”, afirmou Constantino.=

“Temos que tolerar”, afirma corregedor do TSE

Na retomada do julgamento da ação, o corregedor-geral do TSE, Raul Araújo, votou contra a acusação petista, contrariando seu antecessor no cargo, o ministro Benedito Gonçalves. Na ocasião, Gonçalves  (o mesmo de “missão dada é missão cumprida”) decidiu condenar o jornalista, com direito à multa de R$ 30 mil.

“Temos que tolerar. Opinião política não se confunde com fatos”, afirmou Araújo. 

O julgamento da ação contra Constantino foi paralisado após o voto-vista do corregedor, com um pedido de análise da ministra Carmen Lúcia.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *