Search
Close this search box.

Em entrevista a site petista, Gilmar Mendes ataca Bolsonaro e promotores da Lava Jato

Gilmar

Entrevista de Gilmar Mendes à revista Carta Capital aponta que STF deve condenar ex-presidente e pede comissão para “investigar” procuradores da Lava Jato

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, concedeu uma entrevista exclusiva ao veículo de extrema-esquerda, Carta Capital, onde o decano confirmou o óbvio. A manifestação que tomou conta da avenida Paulista, em São Paulo, no último domingo (25) não  “alterou em nada” a intenção da suprema corte em condenar o ex-presidente por antecipação.

Ao ser questionado sobre “as investigações em curso” contra a suposta “tentativa de golpe”, Mendes disse que o manifesto convocado por Bolsonaro foi “indiferente”, citando o dia 7 de setembro de 2022 como exemplo.

“Não acredito que tenha qualquer impacto”, rebateu Gilmar Mendes. “Nós tivemos no passado várias manifestações feitas ou lideradas pelo ex-presidente Bolsonaro, à época no governo, aqueles famosos 7 de Setembro, e isso não afetou o curso das decisões do Supremo Tribunal Federal”, garantiu.

Gilmar Mendes quer “comissão da verdade” para Lava Jato

Além de abordar a eventual condenação e prisão do ex-presidente, Gilmar Mendes voltou a se expressar politicamente, atacando a Lava Jato e a eleição de Jair Bolsonaro em 2018. Ao comentar sobre o desejo de criar uma “Comissão da Verdade” com a intenção de punir procuradores da Lava Jato, Mendes aproveitou para dar sua visão política das eleições presidenciais após o impeachment de Dilma Rousseff.

“Levaram à derrocada todo o sistema político brasileiro, por isso se explica também a eleição de Bolsonaro, que logrou apresentar-se como alguém que não pertencia a nenhuma corrente partidária organizada”, apontou o ministro.

Segundo a Constituição Federal, o terceiro item do artigo 39 referente aos crimes de responsabilidade dos ministros do Supremo Tribunal prevê a abertura de processo de impeachment ao magistrado que “exercer atividade político-partidária

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *