Search
Close this search box.

Em desaceleração, Brasil volta a registrar queda no setor de serviços

Desoneração

Política econômica de Lula não evitou que setor de serviços voltasse a registrar resultados abaixo do esperado em fevereiro, segundo apurou o IBGE

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou nesta sexta-feira (12) que setor de serviços nacional  registrou queda de 0,9% nas atividades em fevereiro no comparativo a janeiro de 2024. De acordo com o instituto, as expectativas dos analistas apontavam para alta de no mínimo 0,2% no mês passado.

Segundo o IBGE, o volume de serviços conseguiu superar em 11,6% o período anterior à pandemia de covid-19. Em contrapartida, a queda ficou quase 2% abaixo do recorde da série histórica – marca obtidoa no último mês do governo Bolsonaro, em dezembro de 2022.

IBGE afirma que queda nos serviços foi um tipo de “compensação”

Para Luiz Almeida, que atua como analista da pesquisa no IBGE, a queda em quatro das cinco atividades pesquisadas em fevereiro aconteceu como uma espécie de “compensação” após três meses de alta.

“O destaque negativo fica para  a queda de 1,9% na atividade de profissionais, administrativos e complementares, que foi influenciada principalmente pelo pagamento de precatórios em janeiro”, afirma.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF