Search
Close this search box.

Eleições em Portugal: Direita vence socialistas pela primeira vez desde 2015

Portugal

Aliança Democrática, de Luís Montenegro, assumirá o poder, mas deve governar com minoria na Assembleia da República de Portugal

Depois da Itália, mais um país com forte conexão com o Brasil decidiu alterar o perfil ideológico de seu governo. A vitória nas eleições gerais de Portugal, realizadas de forma antecipada no domingo (10), ficou com a Aliança Democrática, composta por integrantes de centro-direita. A legenda tomará o lugar do Partido Socialista pela primeira vez desde 2015.

Com mais de 99% dos votos apurados, a Aliança Democrática de centro-direita ficou em 1º lugar, com 79 dos 230 deputados, seguido pelo Partido Socialista da esquerda portuguesa, com 77. Já o partido Chega, formado exclusivamente por políticos de direita, acabou em 3º com 48 deputados. 

A relação de eleitos no final de semana ainda conta com mais 13 deputados de partidos de esquerda, 8 de direita e 1 independente. Os dados foram compilados e divulgados pela Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna de Portugal.

Novo governo de Portugal não se unirá ao Chega

Com a Assembleia legislativa da República definida, resta ainda ratificar a escolha do primeiro-ministro, que deverá ser Luís Montenegro. Caso seja eleito chefe do Executivo, Montenegro irá substituir André Costa, do Partido Socialista, que renunciou após escândalos de corrupção.

O líder da Aliança Democrática afirmou, entretanto, que não se unirá ao partido Chega, de André Ventura – o que mais cresceu nas eleições – para cumprir uma promessa de campanha.

Ventura, vale lembrar, declarou que Lula seria “persona non grata” em Portugal, caso ele vencesse as eleições.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF