Search
Close this search box.

Direitos humanos violados: Corte Internacional rejeita apelo de Nicolás Maduro

Maduro

Corte Internacional mantém investigações contra o regime de Maduro. Venezuela tem mais de 280 presos políticos, segundo ONU

O regime de Nicolás Maduro acaba de sofrer uma dura derrota na Corte Penal Internacional. O amigo pessoal de Lula não conseguiu reverter a acusação de crimes contra a humanidade, feita contra a Venezuela em 2021 por seis países latino-americanos.

A Câmara de Apelações  rejeitou de forma unânime o recurso apresentado pelo governo bolivariano, alegando que continuará suas investigações sobre prisões indevidas, falta de acesso a medicamentos e perseguição a adversários políticos. Os trabalhos haviam sido paralisados em 2022 a pedido do governo venezuelano, mas foram retomados no ano passado.

Os dados mais atualizados sobre o regime comandado por Maduro apontam que existiam pelo menos 282 presos políticos até meados de 2023. As apurações foram realizadas pela Missão das Nações Unidas para Verificação de Fatos sobre a Venezuela (FFMV).

Lula sugeriu “narrativa” em defesa de Maduro

Em maio de 2023, durante a visita oficial de Nicolás Maduro ao Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu o colega, sugerindo que a Venezuela “criasse uma narrativa” para se defender das acusações.

“Você sabe a narrativa que se construiu contra a Venezuela. Da anti democracia, do autoritarismo. Então eu acho que cabe à Venezuela mostrar a sua narrativa, para que possa efetivamente fazer as pessoas mudarem de opinião. E eu acho que, por tudo que nós conversamos, a sua narrativa vai ser infinitamente melhor que a narrativa que eles têm contado contra você”, sugeriu.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF