Search
Close this search box.

Deputados querem ouvir ministro da Educação sobre “ataques ao agro” no Enem

Deputados

Deputados da FPA aprovam convite a Ministro da Educação para explicar ataques ao agro na prova do ENEM 2023

Apesar de o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) já ter garantido que não irá anular questões de cunho ideológico do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), os congressistas que compõem a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) ainda não desistiram de investigar as agressões sofridas por meio de perguntas de interpretação de texto incluídas na prova.

Para obter respostas sobre a doutrinação dos estudantes, foi aprovado nesta semana o convite para que o Ministro da Educação, Camilo Santana, responda aos questionamentos diante da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados. Caso Camilo Santana não compareça à audiência, a CACD irá transformar o convite em convocação. Isto é: o ministro do governo Lula será obrigado a depor, sob pena de sofrer impeachment por crime de responsabilidade.

Deputados classificam prova do ENEM como “vergonha nacional”

Como o Paradoxo BR mostrou, as  questões do ENEM que geraram polêmicas e controvérsias abordam temas relacionados à Amazônia e ao cerrado brasileiro. Em uma delas, o MEC/Inep afirma que os agricultores são submetidos “à lógica do agronegócio”, em condições insalubres de trabalho, e sujeito aos efeitos nocivos das “chuvas de veneno”, se referindo aos defensivos agrícolas utilizados pelo agro.

“Jogar o agro contra o país é uma vergonha. Ao invés de valorizar e enaltecer, o governo faz, através do Enem, uma orientação ideológica contra o avanço do setor no Brasil,” afirmou o deputado Evair de Melo (PP-ES).

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF