Search
Close this search box.

Deputado português acusa STF de manobra para impedir viagem de Bolsonaro

Deputado português, André Ventura, apontou manobra das autoridades para impedir que Jair Bolsonaro participasse do evento neste mês, em Lisboa

O presidente do partido conservador português Chega, André Ventura, acusou a esquerda de coordenar manobras para impedir o crescimento da direita em todo o mundo. Ventura citou o recente caso de busca e apreensão na residência do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) como exemplo mais significativo

“Não tenho dúvidas do que vou dizer: a apreensão do passaporte do ex-Presidente Bolsonaro teve como objetivo impedir a sua vinda a Lisboa e é uma retaliação direta ao protesto do Chega contra o Presidente Lula no 25 de Abril”, declarou.

“Mas não nos vão enfraquecer nem impedir a cimeira de acontecer: mais cedo ou mais tarde, os líderes mundiais da direita estarão todos juntos em Lisboa contra o socialismo e o comunismo que nos destrói”, ratificou o deputado.

Deputado português afirmou que protestos contra Lula motivaram ação contra Bolsonaro

O evento citado por André Ventura – que deve contar com a participação de nomes do conservadorismo europeu, como o do primeiro-ministro italiano, Mateo Salvini – está marcado para os dias 13 e 14 deste mês, em Lisboa. Bolsonaro havia confirmado sua participação no dia 8 de abril. Porém, embora o STF tenha recuado na intenção de apreender o documento do ex-chefe de estado, ainda não há certeza de que ele embarcará para Portugal.

Como o Paradoxo BR mostrou, o ‘presidente’ Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve em Portugal recentemente, onde enfrentou protestos populares e na sede do parlamento do país, em Lisboa.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF