Search
Close this search box.

Deputado convoca ministro para explicar desfile em escola de samba que demonizou PM

Ministro

O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, dividiu um carro alegórico com pichador de Borba Gato em 2021

A oposição ao governo Lula está determinada em investigar a participação de membros do governo em eventos que supostamente fazem apologia ao crime. A bola da vez será o ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida. Nesta quinta-feira (15), o deputado federal Paulo Bilynskyj (PL-SP) protocolou a convocação do titular da pasta para depor na Comissão de Segurança Pública da Câmara. Bilynskyj pretende apurar os detalhes da participação de Almeida no desfile deste ano da escola de samba Vai-Vai. A agremiação é atualmente investigada pela Polícia Federal por suspeita de ligações com o PCC – o primeiro comando da capital.

Em seu requerimento, Bilynskyj destaca que a proximidade do ministro com a Vai-Vai  “é mais uma demonstração da preferência do governo Lula pelo crime organizado”.

Ministro desfilou em carro que defendeu destruição da estátua de Borba Gato

Como o Paradoxo BR mostrou, Silvio Almeida esteve em um dos carros alegóricos da escola que supostamente fez apologia à pichação da estátua do bandeirante Borba Gato. O ministro de Lula dividiu o espaço na alegoria com um dos autores da depredação do monumento paulistano em julho de 2021, o pré-candidato a vereador Paulo Galo.

Além disso, a ala “Sobrevivendo no Inferno” da Vai-Vai atacou a atuação da tropa de choque da Polícia Militar. No desfile, os policiais da corporação foram tratados como demônios.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF