Search
Close this search box.

Brasil melhora no ranking de liberdade econômica com medidas de Paulo Guedes

Guedes

Lei da Liberdade econômica. Corte de impostos de combustíveis e da indústria. Desburocratização. As medidas implementadas pelo ministro Paulo Guedes durante a gestão Bolsonaro fizeram com o que o Brasil melhorasse sua posição no ranking mundial de Liberdade Econômica, elaborado pela Heritage Foundation.

Na nova edição, divulgada esta semana, o país aparece na 127ª colocação, saltando seis posições em relação ao ranking anterior. Ainda assim, o desempenho do Brasil está bem aquém das maiores potências do mundo – e as expectativas não são as melhores para os próximos quatro anos.

A retomada de impostos, a revogação dos processos de estatização e outras medidas anunciadas pelo ministro Fernando Haddad levaram a organização alertar para a piora do quadro econômico nacional.

Liberdade econômica com PT no governo: indício de queda

O Heritage Foundation, ao divulgar os números do Brasil, pontuou:

“As pontuações de corrupção e direitos de propriedade do Brasil são relativamente baixas e seu sistema judicial permanece vulnerável à influência política. A presença do estado em muitas áreas da economia continua considerável, prejudicando o desenvolvimento de um setor privado mais vibrante”.

Além do aumento de impostos promovido pelo governo Lula, a intervenção nas políticas trabalhistas e uma maior regulação, também devem afetar o posicionamento do Brasil no ranking, que conta com Venezuela e Cuba nas duas últimas posições. (174ª e 175ª, respectivamente).

Os 10 melhores do ranking da Heritage Foundation

A lista de países mais bem avaliados no quesito liberdade econômica pela Heritage Foundation conta com 7 europeus e três asiáticos. Os Estados Unidos só aparecem na 25ª posição.

Confira a lista:

1º Singapura

2º Irlanda (EIRE)

3º  Suíça

4º Taiwan

5º Nova Zelândia

6º Estônia

7º Luxemburgo

8º Holanda

9º Dinamarca

10º Suécia

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *