Search
Close this search box.

“Banco Central de Bolsonaro” será o vilão do Dia das Mães, afirma PT

Roberto Campos Neto do Banco Central e Lula

Banco Central entra mais uma vez na linha de tiro do PT. Partido acusa Campos Neto de gerar queda nas vendas do comércio, enquanto Lula atacou o presidente do BC em Londres

Na onda de ataques ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, o PT está usando suas redes sociais para associar à queda nas vendas do comércio no Dia Das Mães aos “juros do Bolsonaro”. Pelo Twitter, a ‘milicia digital’ petista afirma: “Taxa de Juros do Banco Central derruba vendas no Dia das Mães” – A CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) projeta queda de 4,4% no setor de comércio em comparação a 2022.

O levantamento da CNC ainda aponta que a contratação de trabalhadores temporários para atender à demanda da data deverá ser menor que no ano passado. A queda será de aproximadamente 23,7 mil vagas para 21,9 mil. Já os estados de São Paulo e Minas Gerais (ambos administrados por aliados de Jair Bolsonaro) deve ir na contramão das perdas, com contratações extras de 6 mil e 2,4 mil colaboradores, respectivamente.

Durante coletiva de imprensa em Londres, na ocasião da coroação do Rei Charles III (6), Lula rebateu a afirmação de u jornalista de que ele “dava murro em ponto de faca”, sobre a onda de críticas do Banco Central. A resposta do ‘presidente’ foi a de que Campos Neto “não tem compromisso com o Brasil”.
“Ele não tem nenhum compromisso comigo. Ele tem um compromisso com quem? Com o Brasil? Não tem. Ele tem compromisso com o outro governo, que o indicou. Isso é importante ficar claro”, declarou.

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF