Search
Close this search box.

Ataque a Israel: líder do Hamas já admite que reféns podem ter sido executados

Hamas

Líder do Hamas indica que reféns podem estar mortos em território controlado pelos terroristas em Gaza

Enquanto o Ministério da Saúde – controlado pelo Hamas – afirma que mais de 30 mil civis palestinos já foram mortos pelas Forças de Defesa de Israel, o grupo terrorista admite agora que não sabe quantos reféns ainda estão vivos em algum lugar na Faixa de Gaza.

A informação foi divulgada pelo “chanceler” da facção, Bassem Naim à rede britânica BBC nesta segunda-feira (4). 

“Antes de tudo, tecnicamente, é impossível saber quem ainda está vivo ou quem já morreu em virtude dos bombardeios de Israel ou por causa da falta de comida”, explicou o líder do Hamas.

Cessar-fogo entre Israel e Hamas aconteceria antes do Ramadã

Após a declaração de Naim, o governo israelense suspendeu, de forma temporária, as tentativas de cessar-fogo na região. A interrupção da guerra estava prevista para acontecer antes do início do feriado muçulmano do Ramadã, em 10 de março. Como moeda de troca, o grupo terrorista prometeu libertar mais uma leva de reféns em troca de prisioneiros mantidos por Israel.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF