Search
Close this search box.

Após receber pistas, PF demorou 16 horas para achar esconderijo de fugitivos de Mossoró

Mossoró

Polícia Federal recebeu pista de mecânico que deu mantimentos a fugitivos do presídio de Mossoró

Reconhecida pela excelência em prender manifestantes do 8 de Janeiro, a Polícia Federal brasileira demorou cerca de 16 horas horas para investigar o sítio onde os fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró, se esconderam. Eles receberam pistas no dia 23 de fevereiro, mas só chegaram ao local no dia 24. 

Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça escaparam da prisão entre os dias 13 e 14 de fevereiro, em meio às festividades do Carnaval.

A informação foi divulgada por um suposto cúmplice dos membros do Comando Vermelho que deixaram as celas da penitenciária de segurança máxima. Segundo Ronaildo da Silva Fernandes, a confissão aconteceu em 23 de fevereiro, após o mesmo ser barrado em uma blitz na cidade potiguar de Baraúna.

De acordo com Mendonça – que trabalhava como mecânico – os agentes da PF chegaram ao esconderijo às 5h40 da manhã de 24 de fevereiro – cerca de 16 horas após receberem a informação sobre os fugitivos.

Lewndowski disse que fuga de Mossoró foi facilitada pelo “clima do Carnaval”

Como o Paradoxo BR mostrou, os detentos de Mossoró escaparam da penitenciária potiguar entre a terça-feira de Carnaval e a Quarta-Feira de Cinzas. O ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, justificou “relaxamento” dos agentes por conta do “feriado”.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite 20% OFF