Search
Close this search box.

Após calor de 2023, frio quebra recordes nos EUA e Europa

Frio

Nos Estados Unidos fez 41 graus negativos em Montana, Em Oslo, Noruega, o recorde de frio foi de 31 graus negativos

Se o mundo enfrentou o ano mais quente da história em 2023, segundo uma corrente de meteorologistas, 2024 começou com recordes exatamente inversos. Nos Estados Unidos, por exemplo, alguns estados estão enfrentando as menores temperaturas desde o início das medições. 

No início desta semana, um recorde histórico foi registrado em Montana, com mínima de 41 graus celsius negativos. Segundo a National Weather Forecast, a temperatura registrada no meio oeste norte-americano superou os dados apurados em fevereiro de 1933, quando fez -40 graus Celsius no estado.

Embora a situação gere atenção redobrada às autoridades norte-americanas, o recorde de frio do país ainda é do Alaska. Em 23 de janeiro de 1971 a região de Prospect Creek enfrentou nada menos que 62 graus negativos na zona central do estado. 

Noruega e Suécia: excesso de frio e neve obriga fechar estações de esqui

Além dos Estados Unidos, o norte da Europa também enfrenta neste mês de janeiro uma série de recordes de temperaturas negativas no continente. Em Oslo, capital da Noruega, fez 31 graus negativos na semana passada. A marca foi apurada em Nordmarka, localizada no subúrbio da principal cidade do país. 

Por conta das fortes tempestades de neve, as estações de esqui norueguesas precisaram ser fechadas. O frio também atinge com o mesmo impacto a vizinha Suécia, onde fez -18 graus Celsius na capital Estocolmo.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *