Search
Close this search box.

Ana Moser entra na “lista de cortes” e Lula é atacado por atletas

Ana Moser

Segundo fontes junto ao Planalto, Ana Moser já teria sido avisada que não será mais ministra dos Esportes. A mudança foi comunicada pelo próprio Lula, que agora sofre com protestos de atletas que o apoiaram nas eleições de 2022

A ex-jogadora de vôlei da Seleção Brasileira, Ana Moser, não deverá mais atuar à frente do Ministério do Esporte.  Moser não foi demitida ainda, mas a decisão já teria sido comunicada pelo próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que pode anunciar a qualquer momento o nome do deputado federal André Fufuca (PP-MA) para ocupar a vaga. A alteração foi uma exigência do presidente da Câmara, Arthur Lira, para manter o ritmo de votações favoráveis aos projetos do governo.

O eventual corte de Ana Moser da pasta, por sua vez, já virou alvo de protestos de organizações que apoiaram a candidatura e eventual terceiro mandato de Lula em 2022.

“Esporte não é puxadinho. Esporte é saúde, qualidade de vida, educação, inclusão. O esporte é transformador. Ana Moser assumiu o ministério há seis meses, promoveu movimentos importantes, mas pode sair por politicagem. É lamentável e revoltante”, acusou o grupo Atletas pelo Brasil.

Saída de Ana Moser abriria espaço para mais cargos e agrados ao Centrão

A pasta dos esportes passou a ganhar peso no governo petista, após o anúncio da proposta de tributação das empresas de apostas esportivas. A instalação de uma secretaria no ministério para cuidar dessa matéria abrirá mais espaço para cargos, além de angariar mais recursos, fruto dos impostos.

Inicialmente, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), pleiteava um ministério de maior “impacto” no governo Lula.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *