Search
Close this search box.

11 de Setembro: Documentário revela informações inéditas sobre os ataques terroristas

O 11 de setembro está de volta aos trending topics. Um documentário que será transmitido hoje à noite nos EUA pelo canal TMZ promete apresentar informações inéditas sobre os ataques terroristas às Torres Gêmeas do World Trade Center e Pentágono, ocorrido há quase 22 anos.

No programa, intitulado “9/11 – The Fifth Plane” (11/9 – O quinto avião), um piloto que comandava uma aeronave da United Airlines em 11 de setembro de 2001 afirma ter certeza de que seu voo também seria sequestrado para fazer parte do ataque terrorista.

“Há uma boa chance de que alguém pensou em usar nosso avião como uma arma de destruição em massa”, afirmou o comandante Tom Mannello no especial que deve ir ao ar às 21h nesta segunda-feira (20).

De acordo com o canal TMZ, a produção do especial durou seis meses, e contou com investigações sobre a decolagem do voo 23 da United em um Boeing 767, que partiria do aeroporto JFK, em Nova York, rumo a Los Angeles, às 9 horas da manhã de 11 de setembro de 2001.

11 de setembro: piloto revela detalhes sobre o voo 23

O piloto do voo 23, Tom Mannello, afirmou em entrevista ao TMZ que dois estiletes foram encontrados nos assentos de primeira classe da aeronave. Mannello acredita que as armas brancas encontradas teriam sido “um erro” cometido pelos terroristas.

“Se alguém estava no solo cooperando com eles (os terroristas), eles simplesmente cometeram um erro e colocaram os estiletes no avião errado”, apontou o piloto.

Outras informações que serão apresentadas pela primeira vez no especial de 1h de duração incluem depoimentos de comissários de bordo sobre quatro suspeitos que embarcaram no Boeing 767, rumo a Los Angeles.

“Foi estranho porque eram 8 horas da manhã e os aviões estão frios de qualquer maneira, mas foi uma manhã fria”, afirmou a comissária de bordo Sandy Thorngren sobre a suposta transpiração do homem.

A tripulação do voo relatou ter “lutado” para conseguir pratos de frutas para os passageiros da primeira classe, que não comiam carne. Isso, inclusive, teria gerado uma discussão antes da decolagem.

“Eu podia ouvi-los dizer: ‘Não queremos comer, não precisamos de comida. Queremos decolar. Não precisamos de comida. Nós só queremos ir’”, afirmou Thorngren.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine nosso boletim informativo.

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *